Buscar
  • odontocedroni

PERIODONTITE TEM CURA? ESPECIALISTA EXPLICA COMO LIDAR COM O PROBLEMA


Você já ouviu em periodontite? A doença nada mais é do que o estágio mais avançado da gengivite, que é resultado da falta de cuidados bucais ao longo da vida. Grande responsável pela perda dentária, a periodontite também pode causar mau hálito, sangramento da boca e escurecimento da gengiva. Mas será que existe cura para esse problema?


O QUE É A PERIODONTITE?


De acordo com a profissional, a periodontite é uma doença mais comum do que se imagina e pode atingir cerca de 50% dos adultos. “A patologia é resultado da inflamação bacteriana no periodonto, que são os tecidos de suporte dos dentes”, conta. Nesse sentido, Vanessa contínua: “Trata-se de um processo inflamatório e, muitas vezes infeccioso, da gengiva que pode atingir os tecidos de suporte como os ossos e o ligamento periodontal”.


ENTENDA OS PRINCIPAIS SINTOMAS DA DOENÇA PARA FICAR EM ALERTA


Quando se trata de um caso de periodontite, os sintomas já são bem intensificados e você pode reconhecê-los. Segundo Vanessa, o paciente pode apresentar sinais como: “Gengiva inchada e vermelha, sangramento gengival, mau hálito intenso e alteração na posição dos dentes”. Além disso, a dentista revela que a perda óssea e gengival também pode ser um sinal do problema. “Entre a raiz e o osso dos dentes podem desenvolver-se bolsas periodontais - pequenos espaços - que facilitam o acúmulo de tártaro e alimentos. Com o tempo, a existência desses espaços pode desencadear a perda dentária”, explica. Por isso, é fundamental que o paciente busque a ajuda de um profissional ao perceber qualquer sintoma da doença.


EXISTE CURA PARA A PERIODONTITE?


Segundo a especialista, a resposta é sim. “A periodontite tem cura. Entretanto, as consequências resultantes da sua presença não são reversíveis”, revela. Ou seja: a perda óssea e o rompimento de ligamentos periodontais já ocorridos não se regeneram. Nesse caso, o tratamento consiste em remover e controlar a placa bacteriana e o tártaro. “Dentro da terapia não cirúrgica, a raspagem corono radicular para alisamento da superfície dentária é a principal opção. Já para casos mais graves, o procedimento para redução das bolsas periodontais e a plástica gengival de retalho podem ser recomendadas”.


Além disso, o uso de medicamentos também pode ser necessário. “O uso de antibióticos como amoxicilina e minociclina, a administração de medicamentos anti-inflamatórios e o bochecho com clorexidina também são métodos que ajudam a tratar a doença”, afirma.


CUIDADOS SIMPLES PODEM AJUDAR A PREVENIR A DOENÇA


Não é muito difícil evitar a periodontite, sabia? E a melhor forma de fazer isso é mantendo a sua saúde bucal sempre em dia. “Investir na odontologia preventiva e em uma boa higiene bucal é a melhor forma de evitar a doença”, conta. Além disso, manter visitas regulares ao dentista é fundamental para saber como anda a saúde dos seus dentes e, assim, identificar qualquer sinal de inflamação na gengiva. Lembre-se: quanto mais cedo você diagnosticar a doença, menores são as chances de trazer sérias consequências ao seu sorriso.


Cedroni Odontologia

Dr. Claudio R. Cedroni – Especialista em Prótese Dentária e Implantodontia.

Dracena – Panorama – São Paulo

Site – www.cedroniodontologia.com.br


Fonte: sorrisologia

11 visualizações0 comentário