Buscar
  • odontocedroni

Consulta com o dentista: como o paciente deve se comportar no consultório nesse "novo normal".


Depois de um longo período de isolamento, você finalmente decidiu ir ao dentista para saber como anda a sua saúde bucal. Mas, em tempos de coronavírus, será que você sabe como deve se comportar no consultório? Devido ao novo cenário, alguns cuidados são fundamentais para ajudar a diminuir a contaminação da doença e, assim, garantir o bem-estar dos pacientes e dos profissionais.


COMO OS CONSULTÓRIOS DEVEM SE PREPARAR PARA RECEBER OS PACIENTES DURANTE A PANDEMIA?


Segundo o profissional, algumas medidas são indispensáveis para manter a proteção durante as consultas. “O dentista deve fazer uso do Equipamento de Proteção Individual (EPI) e fornecer ao paciente todos os EPI's necessários, como gorros, propé e óculos de proteção”, afirma. Além disso, cuidados com relação à recepção dos pacientes também devem ser tomados. “Evitar aglomerações na sala de espera, verificar a temperatura corpórea e fornecer álcool 70% são medidas fundamentais”, ressalta. Quanto aos atendimentos, eles devem contar com um intervalo para higienização do local. Nesse caso, o período pode variar entre 15 minutos e 3 horas, dependendo do procedimento realizado.


PACIENTES TAMBÉM DEVEM MANTER ALGUNS CUIDADOS DURANTE AS CONSULTAS


Quando se trata de doenças virais, qualquer pessoa pode ser um alvo fácil. Por isso, cabe a todos, inclusive pacientes, tomar medidas e cuidados para se proteger. “É importante manter alguns procedimentos, que eram comuns no consultório, em casa. A higienização bucal, por exemplo, é um deles”, explica. Isso porque a escovação no consultório está temporariamente proibida para evitar a disseminação de fluidos no ambiente. Sendo assim, é necessário que o paciente escove os dentes e não faça refeições até o momento do atendimento. Além disso, limpar as mãos antes da consulta com sabonete ou álcool em gel por pelo menos 20 segundos é fundamental para o combate da COVID-19 dentro dos consultórios. “Se possível, o paciente deve ter em mãos o álcool em gel, já que no trajeto será inevitável encostar em superfícies que podem estar contaminadas”, alerta.


O USO DE MÁSCARAS NOS CONSULTÓRIOS É FUNDAMENTAL


Além dos cuidados em lavar as mãos e evitar aglomerações, Wagner explica que o uso de máscara nos consultórios é essencial minimizar o contágio de doenças virais, como o coronavírus. “Para garantir uma proteção mútua, é de suma importância que o paciente utilize a máscara facial durante toda a consulta”, conta. O especialista também ressalta a importância de informar ao dentista caso tenha percebido qualquer possível sintoma da doença em até 14 dias após o atendimento. “Falta de paladar ou olfato, febre, dor no corpo, enjoo e tosse são sinais que devem ser informados ao profissional”, finaliza.


Cedroni Odontologia

Dr. Claudio R. Cedroni – Especialista em Prótese Dentária e Implantodontia.

Dracena – Panorama – São Paulo

Site – www.cedroniodontologia.com.br


Fonte: sorrisologia

4 visualizações0 comentário